QUEM SOMOS

Somos padres da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Originariamente, pertencemos às Províncias Brasileiras RBM e BSP. Porém, atualmente, pertencemos à Província Alemã, onde moramos e atuamos como padres do Coração de Jesus. Criamos esse espaço para informar um pouco sobre nós e para divulgar nossas atividades aqui na Alemanha. Queremos que você acompanhe as nossas notícias.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

NIGHTFEVER


NightFever é um novo movimento católico que surgiu aqui na Alemanha. Eu não conheço muito a história, mas, já estive presente 3 vezes.
É no mínimo algo muito diferente para essa realidade de Igreja Tradicional da Alemanha.
Jovens que se reúnem periodicamente, sempre em Igrejas. Abordam as pessoas que vão passando perto da Igreja onde estão, e a essas pessoas entregam uma pequena vela e as convidam para que entrem na Igreja, acendam a vela e façam uma prece.
Ao entrar na Igreja, as pessoas se deparam com um ambiente escuro, iluminado apenas pelas luzes das centenas de velas acesas e espalhadas por toda a Igreja.
No Presbitério, o SSmo. Sacramento está exposto. Onde então, as pessoas acendem suas velas e fazem suas preces. Sempre tem padres disponíveis para atender confissão daqueles que desejam se confessar. Na segunda vez que fui, atendi duas confissões. De uma alemã e de uma polonesa. Não em alemão, claro! A alemã falava português e a polonesa espanhol. Foi uma experiencia bem interessante para mim. Gosto de estar com eles. Cantam músicas modernas durante todo o tempo em que o Ssmo. está exposto. Muito lindo... É uma ótima oportunidade de fazermos uma experiencia profunda e gostosa da presença de Deus em nossa vida. O vídeo que segue explica bem sobre o movimento. Está todo em alemão, pena que eu ainda não consigo legendar em português. Quem sabe, mais pra frente eu faco isso, ok?
Muita luz para todos vocês. Deus os abençoe!



video

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Editorial

Caros confrades!

Há mais de 10 anos, as duas atuais Províncias BRM e BSP se fazem presentes na Alemanha, através do assim inicialmente chamado «Projeto Brasil-Alemanha». Atualmente, somos seis dehonianos brasileiros aqui presentes e atuantes: P. Ricardo, P. Demétrius, P. Tarcísio, P. Marcio, P. Levi e P. Jacinto. Outros já passaram por aqui.

Há alguns anos, havíamos iniciado o “Info-Deutschland” que, há pouco mais de dois anos, teve sua última edição. Nos dois últimos encontros dos dehonianos brasileiros na Alemanha (reunimo-nos regularmente ao menos duas vezes por ano), o tema voltou a ser abordado. E decidimos recomeçar. Com gente nova, com formato um tanto diferente, mas com o mesmo propósito de fazer do “Info-Deutschland” um instrumento de comunicação com nossas Províncias de origem. Inicialmente, pensamos que o “Info-Deutschland” chegue a vocês a cada dois meses.

Neste número, pretendemos contar um pouco sobre nós e nossas atividades. Nossa Província GER é bastante pequena, se comparada com a BRM e BSP. Somos um total de 54 membros, segundo as atuais estatísticas. E também não estamos entre as Províncias de gente mais nova da Congregação…

Temos cinco Conventos (Freiburg, Handrup, Martental, Neustadt e Oberhausen) e o Provincialado em Bonn. Parafraseando a expressão de Ir. Fátima, Superiora Geral das Irmãs Franciscanas de São José, na comemoração dos 140 anos de sua Congregação, podemos dizer : «Somos uma Província pequena, mas com grandes desafios». E, como “os desafios são feitos para serem superados”, estamos aqui, em nome de nossas duas Províncias de origem, tentando dar a nossa colaboração.

Um fraternal abraço para todos.

Pe. Jacinto, scj

Quem somos e o que fazemos:

Pe. Jacinto Weizenmann, scj

Sou o „senior“ dos dehonianos brasileiros na Alemanha. Cheguei aqui início de 2001. Após um ano de estudo da língua em Freiburg e outro ano de estágio no colégio de Handrup, fui transferido para Martental, com o intuito de assumir o assim chamado Jugendhof, uma casa de encontros para jovens. Essa atividade exerci ate 2007. Nesse ano, assumi duas pequenas paróquias: Landkern e Illerich. Posso dizer que a administração aqui na Alemanha é um enorme desafio. Tudo muito certinho e regularizado. Desde 1 de setembro, não sou mais pároco. «Virei» vigário paroquial (Kooperator) em duas unidades pastorais: Kaisersesch e Treis-Karden. Dessa forma, «coopero» em 21 pequenas paróquias, que se estendem por 3 regiões distintas no Estado da Renania-palatinado: Eifel, Mosel e Hunsrück. Adaptei-me bem à Alemanha. Gosto daqui e creio que esteja dando minha contribuição. Mesmo assim, penso num futuro não remoto, retornar em definitivo ao Brasil.



Pe. Levi dos Anjos Ferreira, scj

“Para tudo há momento,

e tempo para cada coisa sob o céu:...”

Todo o mundo conhece essa frase. Ou preciso escrever que é de Eclesiastes?...E nos últimos tempos e momentos a tenho usado muito para dizer da mudança ocorrida no meu percurso missionário aqui na Europa. Penso que chegou a hora de fazer algo diferente para viver melhor o meu futuro de padre. Em julho passado deixei a Alemanha. Pra dizer a verdade, com o coração apertado. Gostei muito de ter trabalhado 7 anos como capelão em nosso Colégio. Aprendi muito com a cultura alemã. Senti, portanto, que já era tempo e momento de parar para aprofundar as coisas do espirito. E o curso de teologia espiritual que estou fazendo na Gregoriana está me dando esta oportunidade. É exigente! Oferece porém conteúdos adequados para as crises de hoje. Moro em nosso Collegio Internazionale. È uma casa especial. Várias culturas, nações, linguas. Singular! Depois de dois anos devo retornar a Alemanha para viver alí por mais um tempo outros momentos.



Pe. Márcio Auth, scj

Após seis anos de estudos em Freiburg (2003 – 2008), voltei ao Brasil, onde exerci meu ano de Diaconato na Paróquia de Boa Vista do Buricá. Fui ordenado padre no dia 12.12.2009. Trabalhei na Paróquia em Rio Negrinho - SC até junho de 2010, quando em seguida, retornei para a Alemanha. Moro agora, desde agosto do ano passado, no Convento em Handrup, no norte da Alemanha (Estado da Baixa Saxônia). Aqui trabalho como vigário paroquial, juntamente com outros dois padres diocesanos – Pe. Jacob (Índia) e o pároco Pe. Heiner Mühlhäuser (Alemanha). Formamos portanto um trio internacional.



Pe. Demétrius Cavalcanti de Oliveira, scj

Eu me chamo Pe. Demetrius Cavalcanti de Oliveira. Em Janeiro de 2012, eu completo 3 anos aqui na Alemanha. Atualmente trabalho em nossa Escola em Handrup, no norte da Alemanha. Nesta Escola eu sou responsável pela orientação espiritual dos alunos. Além de missas para as classes, tenho dias de formação e orientação para turmas da 5ª e 8ª series, semanas de convivência e espiritualidade para o 1ª e 2ª no cientifico, acompanhamento de Intercâmbios da Escola e uma vez por mês faço um momento Oração com toda a Escola que se reúne em assembléia. O ponto forte do meu trabalho é fazer com que os nossos alunos descubram o projeto de vida que no Evangelho se encontra e em um contexto de fé ,por suas própria iniciativas, se descubram e se decidam por uma existência solidaria.



Pe. Tarcísio Darros Feldhaus, scj

Eu estou na Alemanha desde 17 de janeiro de 2009. Morei inicialmente em Freiburg, para estudar a língua alemã. De abril a novembro de 2010 estive em Maria Martental. Além de celebrar missas, também cultivei uma bela horta. Ao retornar das férias no Brasil, fui designado para trabalhar em Freiburg. Estou empenhado 50% na Paróquia Santa Bárbara, onde o pároco é diocesano. Outras 03 comunidades pertencem à paróquia. Atuo junto ao Pe. Augusto Hülsmann. Faço parte da Comissão de Pastoral Vocacional e do grupo de trabalho que estuda a fundação de uma comunidade de caráter internacional em Berlim. Sou o representante da GER junto aos delegados SCJ europeus que trabalham com a PV e PJ.



Pe. José Ricardo Leandro Diniz, scj

Sou o Pe. José Ricardo Leandro Diniz. Fiquei padre no dia 12.12.2010. Morei em São Paulo até junho desse ano, quando então, vim para a Alemanha. Aqui, fui muito bem acolhido. Estou morando no Convento de Freiburg e por hora estou por conta de estudar e aprender a língua alemã, que por sinal é bem exigente. Mas, estou dando o melhor de mim nessa etapa de aprendizado. Estou feliz por estar aqui me preparando para somar nessa parceria entre Brasil e Alemanha. Acredito que o meu maior desafio hoje, é ser paciente comigo mesmo, nesse processo de aprendizado.